Who is the woman in the mirror?

Há alguns dias, assisti um filme chamado “I Feel Pretty”, que falava como as mulheres que se sentem inseguras com relação ao seu corpo, rosto e cabelos, algumas até com o tom de suas próprias vozes. Não farei spoiler, convido vocês a assistirem (eu vi no Amazon Prime).

Mas a reflexão que quero trazer aqui é porque somos tão inseguras (o)?

A indústria da beleza fatura bilhões no mundo inteiro, e o Brasil ocupa o 4°lugar neste ranking, segundo a Abihpec.

Isso diz muito sobre nós, a busca pela aceitação alheia e estética, dentro dos padrões que são aceitos como beleza na sociedade, nos fazem buscar satisfações além do que fato queremos.

Vamos pensar na construção da beleza que temos estabelecida atualmente:

Olhos amendoados, nariz fino e arrebitado, maçã do rosto saltada, bochechas com entradas, boca volumosa, maxilar definido, e as sobrancelhas todas iguais, sim a harmonização facial das Kardashians dominou o mundo, podemos ver este modelo replicado nas blogueiras brasileiras, por aqui os procedimentos estéticos cresceram 50% em 2018, segundo o censo aplicado pela sociedade brasileira de cirurgia plástica.

Todo o momento estamos sendo impactados por imagens e conteúdos que nos fazem se sentir diferentes do que vemos, principalmente nas redes sociais, quantas vezes você olhou sua timeline e pensou, gente esse pessoal é perfeito????

Fora toda a construção patriarcal e machista que exige de nós mulheres a perfeição, sem celulite, sem estrias, sem barriga, mas com um bundão.

Gastamos muito tempo e energia, para sermos aceitas, fico pensando qual o problema de ser uma pessoa real, com dificuldades reais, e como a opinião dos outros nos afeta. Convido você a fazer um teste, se olhar com mais carinho, parar em frente ao espelho e se perguntar “Porque não gosto de determinada coisa em mim?”

Não há problema algum em consumir produtos e procedimentos estéticos para se sentir bem, mas é importante analisar o real motivo desta insatisfação, porque se não, estará apenas sendo mais uma vitima do consumo excessivo destes itens, sem completar o que de fato está faltando para se sentir realmente incrível.

Convido você a ser livre.

Liberdade é você ter seus pensamentos tranquilos pelas decisões que toma;

Liberdade é entender seus limites.

Liberdade é se conhecer.

Liberdade é não se comparar com os outros.

Liberdade é não se sentir obrigada a se encaixar nos padrões.

Liberdade é olhar nos seus olhos e dizer eu sou uma maravilhosa.

Precisamos cobrar as mídias e as marcas que consumimos, por maior representatividade, afinal a beleza das pessoas não pode se limitar a um padrão, pois somos múltiplas e plurais, convivemos com pessoas reais no nosso dia a dia, e estas diferenças é que nos fazem únicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s